Pablo Iglesias Magalhães

Pablo


Doutor em História Social pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2010, com estágio doutoral na Universidade de Coimbra (2008). Professor Adjunto II de História do Brasil e História da Bahia na Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil e História da Educação. Experiência em pesquisa arquivística em Portugal, Espanha, Itália e Brasil. Pesquisador especialista em Bibliografia Brasiliana e Bibliografia Americana, com ênfase no estudo de obras raras e circulação de manuscritos no período colonial.
F
ÁREAS DE PESQUISA

História do Brasil Colonial, História da Bahia, História da Educação no Brasil, História dos Livros Didáticos no Brasil, História da Igreja Católica, História da Companhia de Jesus no Brasil, História das Guerras Neerlandesas no Brasil (1624-1654), História da Maçonaria, História da Imprensa no Brasil e História do Império Ultramarino de Portugal

TESE

A Igreja Católica e as Guerras Neerlandesas na Bahia (1624-1654). (UFBA, 2010)

DISSERTAÇÃO

Equus Rusus: A Igreja Católica e as Guerras Holandesas 1624-1649 (UFBA)
F2
ARTIGOS

Adendo ao Catálogo de Livros Impressos na Tipografia de Manoel Antônio da Silva Serva (1811-1819): Complemento ao livro A Primeira Imprensa na Bahia e suas publicações de Renato Berbert de Castro (1969). Livro, v. 6, p. 329-352, 2016.

A Parafraze dos Proverbios de Salomão: O código moral dos pedreiros livres impresso na Bahia em 1815. Revista Portuguesa de História do Livro, v. 35-36, p. 369-419, 2015.

A Gema do Brasil: A Capitania de Ilhéus em um manuscrito de 1626. Revista do Instituto Geográphico e Histórico da Bahia, v. 110, p. 49-76, 2015. (com R. L. Brito)

O Ataque De Nassau Ao Recôncavo Baiano Em 1638: Três Documentos Conservados Na Biblioteca Pública Municipal De Évora [Atualização Vernacular]. Revista do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, v. 66, p. 207-229, 2014.

Deus e o diabo na biblioteca de um cônego da Bahia: o inventário dos livros do padre Manoel Dendê Bus em 1836. Revista de Historia (USP), p. 245-286, 2014.

A Palavra e o Império: Manoel de Freitas Brazileiro e a Nova Grammatica Ingleza e Portugueza. Clio. Série História do Nordeste (UFPE), v. 31.1, p. 8, 2013.

Ignacio José de Macedo: da Idade d'Ouro ao Velho Liberal do Douro (1774-1834). Revista do Instituto Geográphico e Histórico da Bahia, v. 108, p. 221-262, 2013.

O Ataque De Nassau Ao Recôncavo Baiano Em 1638: Três Documentos Conservados Na Biblioteca Pública Municipal De Évora [Transcrição Paleográfica]. Revista do Instituto Geográphico e Histórico da Bahia, v. 108, p. 141-164, 2013.

Flores Celestes (1807): O livro secreto de José da Silva Lisboa, o visconde de Cairú. Revista de Indias, v. 73, p. 789-824, 2013.

Livros Ultramarinos: O Comércio de Servinas em Portugal. Revista Portuguesa de História do Livro, v. 29-30, p. 433-467, 2013.

Flores Celestes: o livro secreto de José da Silva Lisboa, o visconde de Cairú. História (São Paulo. Online), v. 31, p. 65-100, 2012.

A palavra e o império: a arte da língua brasílica e a conquista do Maranhão. Revista de Historia (USP), v. 0, p. 367-401, 2011.

O Paraíso Brasílico: As visões edênicas da América portuguesa nos XVII e XVIII. Praxis (Salvador), v. 5, p. 80-94, 2011.

A Relacion de la Vitoria qve alcanzaron las Armas Catolicas en la Baia de Todos Santos, do Bispo D. Juan de Palafox y Mendoza. Topoi (Online): revista de historia, v. 12, p. 43-65, 2011.

'Católico, de coração!' Um Wild Geese no Santo Ofício de Lisboa. História (São Paulo. Online), v. 30, p. 293-311, 2011. (com Cassiana Maria Mingotti Gabrielli)

Frei Francisco de San Juan: um missionário espanhol na Bahia em 1624. Hispania Sacra, v. 63, p. 155-184, 2011.

A Relação do Engenho de Sergipe do Conde em 1625. Afro-Ásia (UFBA. Impresso), v. 41, p. 237-264, 2010.

Cartas do Padre Fernão Cardim (1608 - 1618) - Dôssie Estudos Jesuíticos II. Clio. Série História do Nordeste (UFPE), v. 27.2-2, p. 206-246, 2009. (com Maria Hilda Baqueiro Paraíso)

A palavra e o Império: a propósito de uma Arte da Grammatica impressa na Bahia em 1811. Anais de História de Além-Mar, v. X, p. 231-250, 2009.

Muros do Recôncavo: transferência da Capital da América Portuguesa para os aldeamentos jesuíticos (1624-1625) - Dôssie História Indígena. Clio. Série História do Nordeste (UFPE), v. 25-2, p. 9-38, 2007. (com Maria Hilda Baqueiro Paraíso)


LIVROS PUBLICADOS /ORGANIZADOS

Licenciatura em história: história do Brasil III. 1. ed. Salvador: EDUNEB, 2015. v. 1. 103p .

Episódios Baianos: Documentos para a História do Período Holandês na Bahia. 1. ed. Recife: NÉCTAR, 2010. v. 1. 291p . (com Marcos Galindo e Benjamin Teensma)


CAPÍTULOS DE LIVROS (Coautoria)

Carta ao autor em 12 de dezembro de 2012. In: Leão Serva. (Org.). Um Tipógrafo na Colônia. 1ed. São Paulo: Publifolha, 2014, v. , p. 123-125. (com L. P. SERVA)

O Cerco de Nassau a Bahia em 1638 - A Relação por meio breve e verdadeiro dos sucessos que ouve nesta Bahia em o cerco que lhe pôs o Conde de Nassau. In: Marcos Galindo; Pablo Magalhães; Benjamin Teensma. (Org.). Episódios Baianos: Documentos para a história do período holandês na Bahia. 1ed. Recife: NECTAR, 2010, v. , p. 229-262.

Uma Carta Jesuítica sobre o cerco de Nassau em 1638. In: Marcos Galindo; Pablo Magalhães; Benjamin Teensma. (Org.). Episódios Baianos: Documentos para a história do período holandês na Bahia. 1ed. Recife: NECTAR, 2010, v., p. 275-278.

A Relação do Médico Francisco Fernandes de Figueiredo em 1638. In: Marcos Galindo; Pablo Magalhães; Benjamin Teensma. (Org.). Episódios Baianos: Documentos para a história do período holandês na Bahia.. 1ed. Recife: NECTAR, 2010, v. , p. 263-274.

CURRÍCULO LATTES
F3
Recomendar esta página via e-mail: