Destaques

17/06/2016 15:06

A greve negra de 1857.

JJr"Em 1857, a maioria dos negros de Salvador, escravos ou não, trabalhava na rua, ou entre a casa e a rua. Eles eram responsáveis pela circulação de coisas e pessoas pela cidade. Carregavam de tudo: pacotes grandes e pequenos, do envelope de carta a grandes caixas de açúcar, tintas de água e fezes, tonéis de aguardente e gente em cadeiras de arruar. Não se viam mestiços, muito menos brancos nessa ocupação. "tudo que corre, grita, trabalha, tudo que transporta e carrega é negro", observou em 1858, o viajante alemão Robert Avé-Lallemant. Mas no primeiro dia de junho de 1857, uma segunda-feira, as ruas de salvador amanheceram estranhamente calmas. Os negros haviam decidido cruzar os braços, em protesto contra uma postura municipal em vigor a partir daquela data."

João José Reis

Confira o artigo na integra:
http://200.187.16.144:8080/jspui/handle/bv2julho/1031
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.